Wednesday, September 27, 2006

Agostinho da Silva

«Porque, no fundo, eu confio que o mundo não possa ser ilógico, não possa estar mal organizado, que as coisas sucedem por qualquer motivo. Como quando chego ao fim de um cálculo matemático, se ele não dá certo, alguma asneira fiz pelo caminho - multipliquei mal, somei mal alguma fracção, alguma coisa fiz. E, portanto, se algo me sucede na vida que seja realmente mau, que atrapalha tudo - em alguma coisa errei na minha maneira de ser e só me convém e compete reflectir sobre isso para ver se para o futuro não faço nada semelhante, sempre achando que posso fazer, que não tenho imunidade nenhuma. Tenho de ser ao mesmo tempo um ser forte com a noção exacta da minha fragilidade.»

Agostinho da Silva
in "Vida Conversável"


Colóquio/Debate
30 de Setembro de 2006
Biblioteca Municipal de Sesimbra

Participantes: | António Cândido Franco | António Telmo | Joaquim Domingues | Jorge Preto | Luis Paixão | Manuel Ferreira Patrício | Nicolau Saião | Paulo Alexandre Borges | Pedro Sinde | Ruy Ventura |

0 Comments:

Post a Comment

Subscribe to Post Comments [Atom]

Links to this post:

Create a Link

<< Home