Monday, October 02, 2006

O martírio do Convento

     «O Ministério da Cultura deverá desbloquear uma verba de 120 mil euros até ao final do ano para financiar uma intervenção de emergência no Convento de Jesús, em Setúbal.
     «O objectivo, disse ao PÚBLICO o presidente do Instituto Português do Património Arquitectónico (IPPAR), Elísio Summavielle, é pôr um travão ao avançado estado de degradação em que se encontra o monumento. "É uma jóia do manuelino que se está a degradar de ano para ano e que só se tem aguentado porque foi muito bem construída", admite Elísio Summavielle.
     «A verba, que fica muito aquém da prevista inicialmente para a recuperação e musealização do Convento, chega apenas para reparação das coberturas e drenagem do edifício, para evitar infiltrações. "Temos de ser realistas", refere Elísio Summavielle, frisando que "o mais importante é intervir naquilo que é mais urgente".
     «Há um ano, o anterior presidente do IPPAR, João Belo Rodeia, anunciou o calendário e o orçamento previstos para o restauro, numa cerimónia que teve lugar no próprio Convento de Jesus. O projecto previa uma primeira empreitada, no valor de 2,2 milhões de euros, correspondente à intervenção mais urgente de desmontagem do betão colocado nos anos 40 e reposição de coberturas e rebocos.
     «A segunda empreitada, com início previsto para 2008 e num montante de 3,9 milhões de euros, incidiria sobre acabamentos e infra-estruturas do imóvel. A terceira fase corresponde à construção do Museu de Setúbal, mas o montante envolvido - 10 milhões de euros, com a maior parte a cargo da Câmara de Setúbal - deverá remeter a intervenção para tempos mais prósperos.»

Cláudia Veloso no Jornal Público

0 Comments:

Post a Comment

Subscribe to Post Comments [Atom]

Links to this post:

Create a Link

<< Home