Saturday, November 25, 2006

Tarde setubalense


[ clique para ampliar ]

     «Tarde Intercultural» no Museu do trabalho, abordando o tema "Ser Setubalense". Iniciou-se com a apresentação do documento audiovisual "Ser Setubalense - retalhos de vida com Setúbal inscrita", com depoimentos de numerosas pessoas com diferentes histórias de relacionamento com a cidade - muitas das quais estiveram igualmente presentes e participaram activamente no debate que se seguiu. Este debate foi inteligentemente orientado pelo Professor Viriato Soromenho Marques, que reflectiu sobre a condição de ser setubalense, motivando depois a assistência para uma activa participação sobre o que é a cidade necessita que seja feito. Prevaleceu, apesar de tudo, a ideia de que está ainda por fazer um diagnóstico da condição de ser setubalense. A directora do Museu, Isabel Victor, manifestou disponibilidade daquela instituição para esse disgnóstico, tendo feito referência à "clínicas da memória", uma interessante experiência do Canadá.
     A tarde terminou com uma sessão musical a cargo do acordeonista Dimas, que teve o condão de colocar muita gente a dançar, e com a leitura de poemas de Ruy Belo pelo actor Duarte Victor, no espaço da Mercearia Liberdade.
     Tratou-se de uma iniciativa muitíssimo interessante e igualmente motivadora, pelo que terei oportunidade, mais tarde, de escrever aqui algumas reflexões sobre este tema.

0 Comments:

Post a Comment

Subscribe to Post Comments [Atom]

Links to this post:

Create a Link

<< Home