Friday, April 13, 2007

Avaria no abastecimento de água assustou Setúbal
Jornal Público - 13 de Abril de 2007


     «Uma avaria no sistema de bombagem de uma das captações de água, em Setúbal, fez disparar os níveis de cloro no sistema e causou algum alarmismo, ontem à tarde, na cidade.
     A empresa concessionára do abastecimento lançou o alerta nas rádios locais, pedindo aos consumidores que não bebessem água das torneiras. No entanto, e segundo informou o serviço de relações públicas do Hospital de S. Bernardo, apenas uma pessoa foi assistida naquela unidade, durante a tarde, em consequência da avaria. Uma senhora ingeriu água e apresentava irritação das mucosas e na pele, encontrando-se em observação, à hora do fecho da edição, mas sem inspirar cuidados.
     Ao final do dia, a empresa Águas do Sado garantia que o problema estava resolvido, mas pedia aos consumidores para que deixassem correr a água, durante "dois a três minutos, podendo depois retomar o consumo".
     Uma informação que a Governadora Civil de Setúbal, Teresa Almeida, considera não ter sido suficientemente difundida pela população. "Estamos perante um problema grave que pode exigir medidas de protecção civil, porque nem todas as pessoas ouvem as rádios locais e é muito provável que, ao chegarem a casa, desconheçam por completo o aviso", disse ao Público Teresa Almeida, lamentando não ter sido informada, segundo garantiu, pelos serviços municipais de protecção civil. "Já entrei em contacto com o CDOS [Centro Distrital de Operações de Socorro] para que se inteire da situação e mobilize os meios que forem necessários", acrescentou a governadora civil.
     Fonte da autarquia explicou que, por solicitação da Águas do Sado, foram avisados os órgãos de comunicação locais e enviadas mensagens de telemóvel para as 1300 pessoas que fazem parte da lista do serviço de sms da câmara, pedindo que cada uma divulgasse a informação pelos seus contactos.
     O nível anormal de cloro afectou sobretudo as zonas de Poço Mouro, Camarinha, Monte Belo Sul, Vale do Cobro e Bairro Afonso Costa. De acordo com a concessionária, as análises realizadas depois das 16h00, após uma descarga da rede, atestaram que o teor de cloro estava "praticamente normalizado".
     O consumo de água com elevado nível de cloro não causa problemas de saúde graves, mas pode originar má disposição e irritação na pele.» [Cláudia Veloso]

0 Comments:

Post a Comment

Subscribe to Post Comments [Atom]

Links to this post:

Create a Link

<< Home