Monday, September 10, 2007

Marília ausente


Musica de Ernesto e Espanhol. Café Portugal, Abrantes, 2007

Por esta solidão, que não consente
Nem do sol, nem da Lua a claridade,
Ralado o peito já pela saudade
Dou mil gemidos a Marília ausente:

De seus crimes a mancha inda recente
Lava Amor, e triunfa da verdade,
A beleza, apesar da falsidade,
Me ocupa o coração, me ocupa a mente:

Lembram-me aqueles olhos tentadores,
Aquelas mãos, aquele riso, aquela
Boca suave, que respira amores...

Ah, trazei - me ilusões, a ingrata, a bela !
Pintai-me vós, oh sonhos, entre flores
Suspirando outra vez nos braços dela !

Bocage

1 Comments:

At 2:12 pm , Anonymous Ernesto said...

Ainda me lembro perfeitamente desse dia! Numa pequena brincadeira de escolher um poema para fazer uma musica, surgiu o que se vê!
Agora, ao fim de dois anos está a levar uns arranjos diferentes e penso que vai ficar mais bonita ainda!

Obrigado por ter a nossa musica no blog!:)


Ernesto

 

Post a Comment

Subscribe to Post Comments [Atom]

Links to this post:

Create a Link

<< Home